Posts com Tag ‘Responsabilidade-Social’

Dias atrás estava conversando com uma grande profissional de Relações Públicas sobre responsabilidade social e como essa linda palavrinha que todos querem usar a incomoda. Mas espere um momento! Ela é contra? Não e sim. É contra a banalização da palavra e extremamente a favor da verdadeira responsabilidade social.

No início contrariei suas opiniões, argumentando que se houve uma boa ação, por menor que fosse, já é de mais valia do que a exiguidade da mesma, mas comecei a elucubrar sobre o tema e estou começando a concordar com ela.

Vamos discutir algumas situações fictícias:

Quando a “Responsabilidade Social” nada mais é do que a tentativa de limpar a consciência de um Pseudo-Líder que possui o ego e a presunção maiores do que um escritório de 100 metros quadrados na Berrini, ela vale?

Ué, não valeria por qual razão?

E se eu disser que a publicidade e o barulho são muito maiores do que a benfeitoria em questão? Torna-se uma falácia, ou não?

Já vi empresas me convencerem de que apenas mostrar uma maneira diferente de olhar o Mundo é um ação de responsabilidade social. Como assim?!

Sim, para algumas empresas deixar crianças conhecerem departamentos seria uma forma de mostrar um mundo mágico que ela jamais deve ter visto. Essas crianças não precisam de janelas, a Televisão as revistas e a internet já fazem muito bem esse trabalho de mostrar empresas e pessoas de sucesso, o que falta é dar ferramentas para essas pessoas terem a oportunidade de pisar em uma empresa de sucesso.

Sejamos francos, esse tipo de atitude é para aquelas pessoas que só se preocupam em colher os Louros, os “Loureiros”, que precisam esconder sua pequenez através da esmola com chapéu alheio.

Existem bancos que esfolam seus funcionários, estripam seus clientes com taxas absurdas mas em compensação reciclam seu papel. Não é digno de um cafuné?

Outros que não pagam salários em dia, sonegam impostos mas anunciam diariamente em rede nacional o quanto preservam o meio ambiente. Afinal se a Globo falou, tá falado!

Em suma, façamos boas ações pensando realmente no próximo e não em como vamos VENDER tal ação, e a nós população cabe analisar friamente se estamos assistindo a mais uma maquiada propaganda eleitoral. (A propagando só seria mais ridícula se a trilha sonora pertencesse ao filme “2001 uma odisseia no espaço”).

Um Efusivo abraço

Gabriel

 

Imagem